Cuiabá (MT), 20 de janeiro de 2018 - 04:40

? ºC Cuiabá - MT

Contato DestaqueVip (65) 9.9600-2060

Espaço Fitness

11/05/2016 14:45

Em Baku, David é bronze, Baby fica em 7º e briga por vaga segue acirrada

Por GloboEsporte.com

Baku, Azerbaijão

 

Na disputadíssima briga pela vaga brasileira de peso-pesado (acima de 100kg) nas Olimpíadas do Rio 2016, quem se deu melhor neste domingo foi David Moura, que subiu ao pódio para receber uma medalha de bronze no Grand Slam de Baku, no Azerbaijão. Medalhista olímpico de bronze em Londres 2012, Rafael Silva se machucou durante a derrota nas quartas de final e não conseguiu lutar a repescagem, acabando em sétimo lugar e somando 80 pontos na lista em que continuará na frente do rival, mas verá a sua vantagem diminuir – antes de Baku, Baby era o nono do mundo, com 1517 pontos, enquanto David era o 13º, com 1331.

A Confederação Brasileira de Judô (CBF) pretende usar o ranking mundial como critério para definir qual dos dois será convocado para os Jogos. Ainda serão computadas duas competições importantes antes da convocação no dia 1º de junho: o Grand Prix de Almaty, no Cazaquistão, no próximo fim de semana, e o World Masters de Guadalajara, que reúne apenas os 16 melhores de cada categorias, nos dias 28 e 29 deste mês.

- Fiz muito boas lutas, com a atitude que venho treinando. Ajustarei os detalhes, mas seguindo nessa minha linha. Meu trabalho está sendo bem feito e essa medalha é fruto disso - disse David.

Com o pódio de David, o Brasil fechou a participação no último Grand Slam antes do Rio 2016 com uma prata e bronze. O segundo lugar foi conquistado pela peso-médio (70kg) Maria Portela, no sábado. Favoritas, Érika Miranda (52kg) e Rafaela Silva (57kg) disputaram na sexta-feira o bronze, mas foram derrotadas e acabaram em quinto lugar.

Ao contrário do que aconteceu na final do Campeonato Pan-Americano de Havana, na semana passada, e no Grand Prix de Samsun, em abril, David e Rafael, que venceu nas duas ocasiões, os dois não travaram um confronto direto pela vaga no Rio 2016, em Baku. Eles iriam se encarar em uma eventual semifinal, mas, depois de vencer dois combates, Rafael foi derrotado nas quartas pelo ucraniano Iakiv Khammo (7º do ranking) ao sofrer um ippon e não voltou para a repescagem, porque sentiu uma lesão ainda não divulgada. O jovem europeu de 21 anos também foi algoz de David, mas na semifinal, também por ippon. Antes disso, o campeão dos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015 tinha obtido três vitórias. E, na decisão pelo bronze, veio o quarto triunfo do dia, por yuko, diante do mongol Temuulen Batulga (21º).

Outro duelo entre brasileiros por vaga no Rio 2016 que também segue indefinido e teve movimentação neste domingo é no peso-meio-pesado (100kg). Luciano Corrêa (número 24 do mundo) e Rafael Buzacarini (28º) não foram ao pódio.

O veterano, campeão mundial em 2007 e atleta olímpico nas duas últimas edições dos Jogos, foi eliminado na segunda luta. Buzacarini venceu duas vezes, mas perdeu nas quartas de final e na abertura da repescagem, ficando em sétimo lugar. Assim, Rafael não deverá passar o brasiliense radicado em Belo Horizonte na lista da Federação Internacional de Judô. A última chance será no GP de Astana, já que apenas os 16 melhores do ranking estarão no Masters.


2
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo